Resumo e Capitulo 9 – 1º Parte -Encontros…

Olá pessoal! E sei que não ando a escrever muito … mais isso ai mudar xD

Vou-os deixar aqui um resumo do que se passou até agora, para compreenderem melhor J

Espero que ajude !!

 

A Rebecca mais tratada por Ree, é  uma rapariga com 17 anos. Ela vive com o irmão Din de 22 e com a melhor amiga Cat com também 17 anos.

Os pais dela morreram devido a duas balas perdidas num assalto a um banco.

A Cat e a Ree trabalham numa loja de roupa, enquanto andam as duas na faculdade a tirar jornalismo.

Um dia em que ela está atrasada, encontra o Ian nas escadas. O Ian é o novo morador do prédio que mora com a irmã Miriam e com o amigo Kyle.

No mesmo dia em que se conheceram, ouve um assalto no prédio e o Ian avisou-a para ficar em casa, mas ela saiu na mesma, caiu das escadas e partiu o pé. O Ian levou-a ao hospital  teve a noite toda com ela. Ela ficou com o pé engessado.

Ela descobriu que no assalto um vizinho dela do nº501, o Sr.Felix, tinha levado um tiro e não resistiu.

No dia seguinte, ou melhor na noite seguinte o Ian visitou a Ree e tiveram uma conversa agradável (para quem não se lembra ou não leu aconselho a ler http://semnada.blogs.sapo.pt/2907.html )

No seguinte dia quando a Ree chega a casa, ela esta assalta. Como o Ian entra sempre pelas escadas exteriores e sabe abrir a porta da varanda para entrar, ela desconfia dele.

Vai falar com ele e o Ian está acompanhado por uma mulher, ele diz que não tem nada haver com isso e quando a Ree diz que a casa foi assaltada, Ian quer-lhe fazer perguntas mas ela tem presa e vai-se embora .

Começa a arrumar quando o Ian aparece na parte de fora da varanda. Discutem um bocado, e ele fica sentado nas escadas quando começa a chover. Ree fica com pena dele estar á chova e deixa-o entrar.

Ele fala-lhe dos pais e diz-lhe que está a ser perseguido, mas se não se lembram é melhor lerem para perceberem melhor a historia http://semnada.blogs.sapo.pt/6060.html .

Nos 2 dias seguintes a vida da Ree volta ( o quanto possível) ao normal… e vai tirar o gesso.

Quando chega a casa encontra o Ian, Din e Kyle juntos. O Din insiste no Ian, Kyle e Miriam jantarem lá. Jantam e depois passam o serão juntos  http://semnada.blogs.sapo.pt/12405.html .

 

E isto até aqui!!!

 

 

Capitulo 9 – 1º Parte -Encontros…

 

Acordei. Sentia algo duro e definido por baixo das minhas mãos. Percorri com as mãos essa textura, e ó depois reparei que eu, Rebecca Rodrigues, estava, literalmente, a dormir em cima do Ian.

Quando reparei, o meu coração disparou fortemente. Estava quase a saltar-me pela boca…

Ouvia duas coisas, no meio do silencio: o meu coração e a minha respiração ofegante.

 

Levantei a cabeça devagar e vi um cenário, que na noite anterior, era impensável.

A Cat e o Kyle deitamos no sofá, praticamente colados e o Din e a Miriam na poltrona. Eu e o Ian estávamos no chão. Melhor, o Ian estava no chão de barriga para cima, com a cabeça numa almofada, eu estava meia em cima do Ian. E… ele estava a abraçar-me :O

 

Tentei lembrar-me da noite passada, mas as memorias acabam na parte da mesa de café…

Mexo-me um bocado para esticar-me, mas devagar para não acordar o Ian.

Mas foi inevitável ! ! ! !

Ele acordou logo…

 

- Ree? – perguntou meio a dormir…

Fiquei meia emocionada por ser a minha alcunha a 1º coisa que ele disse ainda a dormir.

- Bom Dia, Ian – saudei, enquanto me levantava.

- Bom Dia. Tás melhor? – e também se levantou. Sentamo-nos os dois no chão.

- O que é que se passou? – perguntei estremunhada.

- Tu ontem á noite cais-te completamente! – e pousou a mão dele na minha testa, desviando os cabelos dos olhos – Não sei se desmaias-te ou se foi o sono… - murmurou.

- Dormiram cá? – perguntei e olhei para os outros.

- Sim… eu troce-te para dentro e depois acabamos todos por adormecer.

- Humm …ok.

 

Tivemos uns momentos em silencio, mas durou pouco.

Acendeu uma lâmpada na minha cabeça…

 

- Que horas são? – perguntei rapidamente

Ele olhou para o relógio de marca que tinha no pulso.

- 9h e 10… - Eu continuava desorientada…

- Que dia é hoje?

- Sábado…

 

Estava mais aliviada. Saber que hoje não ia ter faculdade era um alivio profundo. Saber que ia ter, possivelmente, o Ian hoje todo o dia comigo era uma felicidade e uma ansiedade enorme…

 

- Vamos comer qualquer coisa?

- Humm… vamos lá! – e sorriu. Levantou-se num salto e estendeu-me a mão. Dei-lhe a mão e levantei-me.

 

Fomos até á cozinha e abri o frigorífico. Olhei para lá e fechei o frigorífico. Encostei-me de costas ao frigorífico, e perguntei-lhe:

- O que é que queres comer? – e quando olhei para ele. OMG! Estava encostado ao balcão de mármore, e SÓ agora é que eu reparava que ele estava sem camisa :O Só estava com as calças de ganga, que digo desde já : Ficavam-lhe mesmo bem…

- O que tu comeres! – fiquei um bocado a olhar para ele, mas acordei logo do meu transe. Virei-me para o frigorifico, abri-o e tirei uma jarra de sumo de laranja e um prato com um bolo de iogurte e poisei-os na mesa.

Sentamo-nos na mesa e começamos a comer.

- Foste tu que o Fizes-te?

- Nã… se tivesse sido eu estava muito melhor… - e ri-me

- Que convencida me sais-te!

- Cada um é como é… - defendi-me – E eu não sou convencida! – e fiz beicinho.

- Ah pois não….

-Pois não… - e fingi estar chateada. Ele levantou-se e circundou a mesa. Aninhou-se ao pé da minha cadeira e pegou nas minhas mãos.

- Rebecca – adorava quando ele me chamava o nome todo – Tu és convencida! – e virei-lhe a cara – Mas!!...  Nós gostamos de ti assim! Eu gosto de ti assim! Perdoas-me???

 

Suspiro. Já era a segunda vez hoje. O meu coração parecia que ia saltar-me do peito…

 

- Tá bem. – murmurei baixinho… estava tão nervosa que se falasse mais alto, tenho a certeza que a minha voz ia esganiçar .

Bocejei e reparei que ainda atinha sono …

 

- Olha e se… - ele de certeza que ia-me achar uma pateta…

- E se???

- E se… - fiz uma pausa. O Ian olhava-me com um olhar maroto e curioso – Eu ainda estou com um bocado de sono…

- Pois, já tinha reparado! – disse com um sorriso enorme nos lábios.

- E se focemos dormir mais um bocadinho! – saiu disparado, mas depois é que reparei no 2º sentido da frase – Quer dizer… Se tu quiseres dormir, dormes! Se não, não dormes …

- Humm… não tou com muito sono… Mas vai tu dormir. Tás a precisar…

 

Abanei a cabeça a concordar….

 

- Então… Até já! – levantei-me da mesa

- Até já!

 

Fui para o meu quarto e deitei-me na cama.

 

Era de noite. Os corredores eram de pedra. Não sei porque, mas queria sair dali. Estava a correr.

Sentia o medo nos pés. Por mais que corresse pelos corredores, parecia que estava sempre no mesmo sitio.

Até que ouvi alguém a chamar por mim.

‘ Rebecca? Não tenhas medo de mim’

Parei e olhei para trás… vi um vulto.

Sabia perfeitamente a quem é que aquelas sombras pertenciam.

Não sei porque, mas quando reparei que Ian estava atrás de mim, senti Medo. Medo?! Normalmente sentia-me sempre segura ao pé dele. O medo era coisa que não existia quando eu estava com o Ian…

Mas os meus pés obedeceram ao medo e fugiram.

Eu fugi do Ian, do amor da minha vida, do meu homem perfeito…

Eu Tinha medo do Ian. E não sabia porque…

 

 

 

Espero que tenham gostado :)

tags:
publicado por RiiBaptista às 20:11 | link do post | comentar