Capitulo 8 Parte 1 - Toques...

Só quando comecei a escrever este capitulo é que tive a noçao que é enorme. Como já disse: vai ser um dos meus preferido xD

Leiam ... amanha provavelmente pobiclarei a Parte 2, vai ser mais pequeno mas muito giro, na minha opiniao

 

Espero realmente que gostem !!!

 

Adeus pessoal!!! e obrigada por me apoiarem em tudo...

 

 

 

 

Já tinha ido tirar o gesso… e o pé estava em muito bom estado! Não tinha dores o que era bom.

 

-----

 

 Chegamos a casa e quando abri a porta vi (nem vão acreditar) o Din, o Ian e o Kyle sentados no sofá a jogarem playstation… Feitos doidos psicóticos e viciados pelo jogo.

Não aguentei e soltei uma gargalhada …

 

- Olá Meninas! – grita o Din com o seu bom humor que ate irrita.

- Olá… -disse eu a medo e confusa. Fui avançando até me colocar atrás do sofá. O Kyle e o Din estavam no sofá, enquanto o Ian estava na poltrona, todos com os comandos na mão e os olhos postos no jogo de corridas que o Din tinha comprado recentemente. – Estão muito festivos os meninos!

- Olá Ree! E tu deves ser a Cat … - Disse o Ian e olhou de relance para a Cat que estava a meu lado.

- Este é o Ian – apresentei a Cat apontando para o Ian – e este é o Kyle… - e apontei para o Kyle.

- Olá… Cat! – Disse o Kyle divertido mas sempre com os olhos no jogo.

 

Cat pega-me no braço e arrasta-me até á cozinha. A cara é um misto de irritação e de inveja.

- És uma Cabra! – disse ela em tom de gozo. Era normal na Cat ofender assim as pessoas, mas não era despropósito.

- Porque? - Perguntei com a maior das inocências.

- Caças-te um peixe bem graúdo… O Ian é mesmo bom… muito melhor do que alguma vez eu poderia imagina-lo… - suspirou.

- Pois… até é bem giro…

- Bem giro?! – indignada – O Ian na cama deve ser uma fera! – gritou baixinho para ninguém ouvir.

Ri-me. Por vezes a Cat passa a barreira da perversidade.

- És tão tarada, meus deus!

- E o Kyle também é bem girinho … Sabes se tem namorada??

- Sei lá.. mas Cat não magoes mais ninguém só para te divertires … - avisei-a. Já não era o primeiro que ela ‘comia’ e deitava fora.

- Vou ter isso em conta… - tentava transmitir um olhar serio, mas sem sucesso.

Eu sei que a Cat é uma excelente pessoa… mas ás vezes não era justa com os sentimentos dos outros, por vezes magoava as pessoas…

Fomos para a sala…  a Cat sentou-se no chão ao pé do sofá (onde estava o Din e o Kyle) eu sentei-me no braço esquerdo da poltrona vermelha (onde esta o Ian). Os três continuavam a olhar atentamente para o jogo. Nunca imaginei o Ian a gostar assim tanto de jogo. Mas gostava de o ver assim divertido.

Coloquei a mão no ombro do Ian. Ele senti-o …e eu senti que ele sentiu.

 

 

- Então… - comecei – Como é que vocês se conheceram?

O Ian pôs o jogo em pausa. O Kyle e o Din resmungaram com isso. Olhou para mim com um olhar absorvente.

- Andamos na mesma escola… tínhamos uns… - e olhou para o Din a pedir ajuda com o olhar – 13 anos? – Tentou e voltou a por o jogo em Play.

- Sim …mais ou menos - murmurou o Din

- Ainda bem que se dão bem! – Disse eu

- Ya. Agora já sei quem é que te salvou maninha… - disse o Din a rir.

- Querem comer cá? – perguntou a Cat.

- Ya. Comam cá. Aqui estas duas meninas cozinham muito bem. - Disse o Din

- Hum ainda estou para ver isso… - disse o Ian e deu-me um olhar rápido com um sorriso lindo.

- E vais ver! Vai ser a melhor refeição da tua vida! – disse-lhe … e era verdade, eu cozinho mesmo muito bem :D é o que dizem.

- A Miriam também pode vir? – perguntou o Ian. A Cat olhou-me confusa…

- É irmã do Ian, Cat. – esclareci.

-Ah ok

- Sim, claro! Ela pode e deve vir! – Disse eu ao Ian.

- Então vou-lhe telefonar… - Disse o Kyle já com o telemóvel na mão.

 

- Estou?

- Sim esta tudo bem e contigo?

- Nós estamos aqui em casa da Ree e vamos cá jantar… vens?

- Ok nos esperamos.

- Beijos.

Desligou o telemóvel.

- Ela vem.

- Bem eu tenho que ir tratar umas coisas á loja. Eu venho daqui a meia hora. – Disse a Cat.

- Pois é! Vocês trabalham numa loja não é? – Perguntou o Kyle

- Ya. Vou acabar uma montra para amanha…

- E vais agora, a estas horas? – Perguntou o Din. Sempre preocupado mas com os olhos sempre na Tv.

- Queres que vá contigo? – Ofereceu o Kyle. As coisas estavam a ir muito bem para o lado da Cat.

- Ya. Se quiseres, é claro!

- Sim … vamos no meu carro.

- Então…vamos? – perguntou a Cat a medo.

- Bora. – interrompeu o jogo e levantou-se.

- Xau pessoal – e foram-se embora.  

 

- Bem , eu vou fazer o jantar… - e levantei-me.

- Tá… - disse o Din e o Ian em uníssono.

Foi á cozinha. Tinha que surpreender o Ian, é claro. O que será que ele gosta mais?

Bacalhau á Brás? Ou Lasanha?

Estiquei-me ao pé do balcão para chegar ao armário da mercearia. Não era preciso esticar-me muito…mas o armário era fundo. Tirei as massas. Tentei imaginar se ele gostava de lasanha ou não.

Enquanto pensava, umas mãos quentes e familiares taparam-me os olhos. Estremeci com o calor que me transmitiram. Nunca pensei que ele tivesse tanto poder sob o meu corpo.

- Ian … - suspirei. Ele tirou as mãos dos meus olhos. Colocou-me as mãos na cintura e virou-me delicadamente.

- Precisas de ajuda?

- Hum … não sabia que sabias cozinhar! – disse num tom divertido e com um sorriso nos lábias. Gostava de sentir as mãos dele na minha cintura. Era… diferentemente magnifico.

- Eu sei muito mais coisas do que pensas… - disse num tom assustador.

- Não me assustas… - sussurrei.

- Então…precisas de ajuda? – Ele continuava com as mãos na minha cintura.

- Sim… queres lasanha ou bacalhau á Brás?

- Lasanha… pode ser?

- Claro…

Soltei-me delicadamente, ele percebeu e tirou as mãos levemente da minha cintura.

- Muito bem! Então o que queres que eu faça? - perguntou

- Nada…não é preciso.

- Anda lá! Tem haver alguma coisa para fazer…

- A sério! Não te preocupes. Vai para o pé do Din. Diverte-te.

- Nã, nã… Vou ficar aqui ! – e dito isto pulou  para o balcão.

Foi lhe explicando a receita á medida que fazia. Ele continuava sentado no balcão e de vez em quando balouçava com os pés. Aquilo fazia-me rir baixinho

- Então quanto tempo é que vai estar no forno? – perguntou curioso

- Prái meia hora… Depende das situações. Temos que ir vendo…

- Porque se não…não há lasanha! – riu-se. Ri-me com ele.

-Pois…

Tocou uma campainha.  Não sei se era a Miriam ou a Cat e o Kyle.

- Vou abrir! – e virei-lhe costas. Senti-o a saltar para fora do balcão e a seguir-me.

Foi abrir. Era a Miriam.

 

- Olá Miriam! – Dei-lhe dois beijos na cara.

- Então como vais, Ree?

- Bem obrigada. Entra por favor!

Ela entrou. Como sempre vinha muito bem vestida. Ela era mesmo gira.

- Este é o Din! – E apontei com a mão para o Din. Este levantou-se. Tiveram 5 segundos a olhar um para o outro. Pareciam que se estavam a avalia com o olhar.

- Olá …Miriam? Não é? – disse ele a medo. Nunca tinha visto o Din tão atrapalhado.

Miriam soltou um pequeno risinho.

- Sim sou eu…

Nem tinha reparado que o Ian estava atrás de mim, só quando ele falou:

- Mana, o comer vai ser lasanha!

- Hum tão bom…

 

A Cat e o Kyle chegaram logo a seguir . Comemos e todos elogiaram a comida. Ainda bem que o Ian tinha gostado! xD

Depois fomos para a sala. O Din e a Miriam sentaram-se no sofá, já no jantar estavam muito amiguinhos. Aquilo ia dar em coisa.

A Cat foi buscar um poff preto ao quarto dela. O Kyle sentou-se nele e a Cat estava aos pé dele, meia deitada em cima dele e do poff.

O Ian estava na poltrona e eu no braço dela.

Falamos de muitas coisas. Rimo-nos muito, até chegamos a discutir sobre as nossas series preferidas. Depois vi as horas e interrompi:

- Vou tomar banho e vestir o pijama…

- Ah… então nós vamo-nos embora – Disse a Miriam.

- Não, claro que não. Eu volto já. Fiquem até mais tarde. Afinal o vosso prédio é aqui mesmo em cima. Só tem de subir as escadas…

- Ah então ficamos – disse Miriam a rir-se.

Enquanto levantei-me ouvi o Ian a murmurar:

- Vou ficar á tua espera… - disse o tão baixo que por momentos pensei que tinha sido imaginação minha. Acenei-lhe com a cabeça.

- Eu também vou… - disse a Cat

Fomos para os nossos quartos …ambos tinham casa de banho particular, o que dava jeito.

 

Tomei duche o mais depressa possível, lavei os dentes e vesti uns calções brancos ás bolinhas pretas e uma t-shirt do Din.

Voltei para a sala de estar onde o Ian estava á minha espera.

O Ian quando me viu lanço-me um olhar com os olhos azuis em chamas, que por muito raro que seja, fez-me corar.

 

 

 

sinto-me: Animada
tags:
publicado por RiiBaptista às 22:33 | link do post | comentar